Saiba mais sobre o uso de cookies

ATENÇÃO ! Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

COMO É QUE AS ESCOLAS PODEM PROMOVER A SAÚDE MENTAL DAS CRIANÇAS E JOVENS?

COMO É QUE AS ESCOLAS PODEM PROMOVER A SAÚDE MENTAL DAS CRIANÇAS E JOVENS?
19:58:47 23-07-2015 Sentido de Si Blogue

Descrição

"O insucesso escolar é uma real consequência da doença mental"*Debra Koss.  Notícia de 22/05/2015, da autoria de Linda Flanagan, apresentada na KQED News.  

Pelo mundo há escolas que, cada vez mais, assumem um papel importante no cuidar da saúde mental dos seus alunos. A reportagem que resumimos e adaptamos* para português explica de que modo isto acontece nos Estados Unidos. Por considerarmos a reportagem de grande utilidade aconselhamos a sua leitura integral. Deixamos de seguida o nosso contributo, com o resumo da mesma.

 

Qual é o papel das escolas quanto à saúde mental das «suas» crianças? Alguns educadores e especialistas em saúde mental têm «forçado» as escolas a envolverem-se mais na prevenção dos problemas emocionais e de comportamento das «suas» crianças e jovens, bem como, na deteção daquelas crianças que já precisam de ajuda. Isto porque os problemas de saúde mental, muitas vezes, revelam-se ainda na infância e adolescênica e quanto mais cedo forem detectados, melhores os resultados.Por outro lado, são os professores que têm oportunidade de se aperceberem, através do contacto diário com as crianças e jovens, que determinada criança ou jovem pode precisar de ajuda de um profissional de saúde mental.  

Uma das abordagens mais ambiciosas para o tratamento dos problemas emocionais das crianças e jovens tem sido adotado em Minnesota, onde os profissionais de saúde mental fornecer tratamento para tais problemas dentro das escolas. Este programa remove as barreiras que, muitas vezes, impedem as crianças de obter a ajuda de que necessitam, nomeadamente as questões relacionadas com o custo dos serviços, a espera de atendimento, a indisponibilidade dois pais ou falta de incentivo, etc. 

 

O Washburn Center for Childrens é a instituição que assegura o programa de saúde mental nas escolas referido. Realizou a sua experiência piloto no Estado de Minnesota, nos EUA, mas já integra 645 escolas em 71 países. 

Esta abordagem representou um afastamento radical da conduta comum, e existente em Portugal, de lidar com as «crianças problemáticas», através do envio da notificação de mau comportamento para casa para o pais «tomarem medidas». 

Este programa garante a presença diária do profissional de saúde mental nas escolas, o que reduz a presença de estigma em torno da saúde mental, obtendo assim, a criança ou jovem. mais facilmente a ajuda que necessita.

Este método também favorece o trabalho dos profissionais desta área pois o facto de estarem no ambiente naturtal das crianças e jovens potencia uma melhor avaliação da problemática e favorece a intervenção.

Também as «disputas» territoriais entre professores e técnicos de saúde mental é minimizada, porque todos eles reconhecem o importante papel que cada um desempenha na identificação e tratamento dos alunos.

Durante os primeiros cinco anos do programa, foi possível perceber que:

- pela 1ª vez mais de metade das crianças estavam a ter apoio de profissionais de saúde mental pela primeira vez, e metade dessas mesmas crianças estavam a receber tratamento para uma doença mental grave!

- sem as barreiras comuns para a obtenção de ajuda, a maioria das crianças concluído o seu tratamento.

- o impacto do tratamento refletiu-se no decéscimo do número de suspensões e do número de faltas;

- a freqüência de problemas emocionais nas crianças e jovens reduziu.

- e o número de reprovações diminuiu.

Sem dúvida a presença full-time de um profissional de saúde mental na equipa, fez com que a cultura dessas escolas se tornásse mais sensível ao papel da saúde mental na aprendizagem.

______________________________________________________________

"Agora quando um aluno se comporta mal, a primeira coisa que o professor pensa não é como é que vai castigar o aluno, mas antes, o que é que se passa com ele?" - Lepinski, directora do Washburn Center for Childrens.

______________________________________________________________

Outras medidas que estão a ser implementadas noutras escolas para beneficiar o bem-estar psicológico e psicossocial das crianças e jovens e o seu sucesso são:

1. o horário escolar começa mais tarde por forma a promover que as crianças durmam 8.5 a 9 horas diárias o que é fundamental para a sua capacidade de atenção.

2. Integração do mindfull como atividade regular nas escolas

3. Pratica de exercício físico mais regular e aplicado à grande maioria das atividades

4. Despiste de problemas psicológicos e emocionais através de baterias de avaliação psicológica e neuropsicológica como medida de prevenção e após crise.

 

A Sentido de Si com o seu projeto Si Mestrias - academia do sucesso e saúde juvenil identifica-se com este programa e em instalações próprias e nas escolas quer agir deste modo, concorda? Se sim apoie este proejto e siga-nos!

 


Tags:

Partilhar


Comentários

Assine a Newsletter e junte-se a nós!

Ajude-nos a encaixar as peças!

Divulgue connosco

Divulgue aqui

Rede de Parceiros

  • InvoiceXpress
    ACEGIS
  • Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso
    GoUpBuzZ.com
  • Mafalda Palolo
    Banco de Inovação Social